Dia Mundial da Saúde: Dicas de saúde para cada etapa da vida

    Comemora-se hoje o Dia Mundial da Saúde e escolhemos trazer para você algumas dicas rápidas para cultivar um estilo de vida saudável e promover o bem estar em cada etapa da vida. 

    – Infância – Até os 10 anos

    Durante a infância o cérebro faz o dobro de conexões, o que torna muito mais fácil aprender coisas novas. Por isso, recomendam-se atividades que estimulem a atividade cerebral, combinadas ao gasto da energia produzida pelo processo de crescimento do corpo. 

    Normalmente, a principal fonte de nutrientes nesta fase é a alimentação. No primeiro momento o leite materno e após o desmame alimentos como cereais, tubérculos, carnes, frutas, legumes e verduras são essenciais para um bom desenvolvimento das capacidades do corpo.

    – Adolescência – 10 aos 20 anos

    Nesta fase ocorre uma explosão de hormônios, o que provoca intensas transformações físicas, psicológicas e comportamentais. O corpo necessita de mais calorias para acompanhar o crescimento físico acelerado.

    É muito comum que a alimentação sofra desequilíbrio nesta fase. Por isso, é ainda mais importante garantir o consumo adequado de alimentos ricos em vitamina A, vitamina E, vitamina B6, ácido fólico, cálcio, ferro e zinco. 

    – Fase adulta – 20 aos 60 anos

    Este é o momento de maior estabilidade física, já que o corpo já se desenvolveu completamente. O grande desafio aqui é planejar a vida conciliando carreira, família e laser, o que pode causar estresse e distúrbios da saúde mental.

    Assim, a prática de atividades físicas aliada à alimentação balanceada são fundamentais para a manutenção da saúde ao longo da vida. É importante optar por alimentos minimamente processados ou in natura como a base da alimentação.

    A variedade também é importante para garantir a ingestão dos nutrientes necessários. Grãos, raízes, tubérculos, farinhas, legumes, verduras, frutas, castanhas, leite, ovos e carnes devem fazer parte do cardápio na vida adulta, salvo para aqueles que optam por, ou necessitam, de dietas específicas. Nestes casos, o acompanhamento com nutricionista é fundamental.

    – Terceira idade

    O corpo começa a apresentar limitações físicas, sendo ainda mais necessário estimular a saúde mental. Manter-se ativo, ter amigos, praticar atividades físicas e ter contato social são práticas fundamentais para a saúde nesta etapa da vida.

    Os hábitos alimentares também mudam devido às diferentes necessidades de nutrientes. Em geral, recomenda-se optar por alimentos ricos em cálcio, ferro, zinco e magnésio, assim como vitaminas A, D e C.

    Quando a alimentação por si só não oferece os nutrientes suficientes ou necessários para cada pessoa, recomenda-se a suplementação. Converse com seu médico.