Janeiro Branco: cuidar da saúde mental é o primeiro passo

    Ao fim de cada ciclo, mas especialmente no fim do ano, é muito comum diminuirmos o ritmo para refletir sobre a nossa trajetória e reavaliar os próximos passos. Buscamos encontrar um sentido nas experiências que vivemos e um propósito nas que vamos viver.

    Em momentos como este, em que revisitamos nossas emoções e procuramos a melhor forma de navegar as ondas da vida, é fundamental sempre termos um profundo autocuidado, para que seja possível processar as emoções de uma forma saudável. Às vezes, porém, isso pode ser um grande desafio, especialmente em tempos de pandemia.

    Pensando nisso, decidimos falar um pouco sobre o Janeiro Branco, uma campanha nacional de preservação da saúde mental. Afinal, segundo dados da OMS, o Brasil tem o maior número de pessoas com ansiedade no mundo, somando mais de seis milhões de pessoas.

    Nós já falamos aqui sobre como reconhecer os sinais físicos da ansiedade. Porém, saúde mental vai muito além disso. Não é apenas sobre doenças mentais, mas também sobre qualidade de vida. Cuidar da saúde da mente é o primeiro passo para cuidar da saúde do corpo. É algo que deve ser feito e valorizado diariamente.

    Três passos para começar a cuidar da saúde mental

    Quando o assunto é saúde mental, existe um abismo muito grande entre dicas e tratamentos indicados e o que realmente funciona. Isso porque cada pessoa sofre e lida com suas questões de uma forma diferente, e é muito importante entender a particularidade de cada caso. E para falar sobre o assunto com responsabilidade, nós escolhemos abordar três passos que podem iniciar a sua caminhada rumo a uma boa saúde mental.

    Procure ajuda

    Lembre-se sempre que você não está sozinho!

    Procurar ajuda é fundamental e é a melhor coisa que você pode fazer pela sua saúde mental. Procure um psicólogo ou um profissional capacitado de sua confiança e peça ajuda. Se você não tiver acesso ou recursos para um acompanhamento psicológico, lembre-se que muitas universidades que oferecem graduação em psicologia possuem clínicas teste, onde você pode começar um acompanhamento supervisionado sem precisar gastar muito.

    Descubra os seus gatilhos

    Em muitos casos, é possível identificar hábitos, atividades, assuntos e até pessoas que servem de gatilho e desencadeiam sentimentos que acabam com a sua saúde mental.

    Tente estar atento para estes gatilhos, para poder evita-los e criar uma rotina livre de hábitos, atividades ou pessoas tóxicas. Você merece ter ao seu redor apenas coisas e pessoas que te fazem feliz.

    Cuidar da saúde mental é uma jornada diária que exige paciência e motivação. Você não está sozinho. Procure ajuda.