O que é colesterol e como ele afeta a sua saúde

    Se você está em dia com a saúde e faz o seu check-up anual, certamente já ouviu falar várias vezes sobre o tal do colesterol. Porém, além de ouvir falar e saber que níveis muito altos de colesterol são prejudiciais à saúde, é importante compreender além do básico. Por isso, hoje, vamos explicar um pouquinho melhor sobre como funciona o colesterol e qual a sua importância para o corpo.

    É fundamental falar sobre isso porque, segundo dados do Ministério da Saúde, cerca de 40% dos brasileiros sofrem de problemas de saúde relacionados ao colesterol alto, incluindo infarto e AVC. Isso porque em níveis muito altos, o colesterol se prende às artérias e forma placas de gordura, o que causa o endurecimento dos vasos sanguíneos, dificulta a passagem do sangue e leva ao aumento da pressão arterial, o que pode causar derrames e afetar gravemente o funcionamento do coração.

    O que é colesterol?

    O colesterol é uma gordura produzida pelo corpo, fundamental para o funcionamento das células e para a produção de hormônios e da vitamina D. Existem dois tipos de colesterol:

    LDL – Baixa densidade, também conhecido como “mau” colesterol. Sua principal função é transportar gordura do fígado para os tecidos.

    HDL – Alta densidade, também conhecido como “bom” colesterol. Responsável por levar o excesso de LDL de volta ao fígado, evitando o acúmulo nas artérias.

    Para o controle do colesterol, é necessário trabalhar a proporção de LDL e HDL no corpo. Isso porque cada molécula de HDL transporta três moléculas de LDL. Assim, manter o colesterol controlado significa evitar níveis muito altos de LDL ou muito baixos de HDL.

    Como interpretar meu exame?

    Ao receber o resultado do seu exame de sangue, você vai perceber três valores principais: a taxa de LDL, HDL e o colesterol total. Recomenda-se que os níveis saudáveis de colesterol por decilitro de sangue sejam:

    – LDL – Máximo de 100mg por decilitro;

    – HDL – Mínimo de 40mg por decilitro;

    – Colesterol total – 200mg por decilitro. Ou seja, a soma dos níveis de LDL e HDL não deve passar de 200.

    É importante saber ler e interpretar os resultados do seu exame, mas lembre-se de sempre consultar o seu médico para orientações de como reequilibrar o seu colesterol.

    3 dicas para diminuir o “mau” colesterol

    1.       Reduza o consumo de gordura saturada

    Alimentos que possuem muita gordura saturada são prejudiciais e devem ser consumidos nas proporções adequadas. Produtos de origem animal (carnes, ovos, embutidos, leite e derivados) possuem gordura saturada e podem ser uma ameaça ao colesterol. Por isso, mantenha uma alimentação saudável e procure, sempre que possível, priorizar uma dieta rica em produtos de origem vegetal.

    1.       Consuma mais ômega 3

    Por possuírem propriedades anti-inflamatórias e antirreumáticas, os ácidos graxos ômega 3 são capazes de evitar a formação de placas de gordura nas artérias, já que reduzem a concentração de lipídios e favorecem a vasodilatação. Ainda, o ômega 3 três modifica a composição química do sangue, equilibrando os níveis de LDL e HDL, evitando, assim, o surgimento de doenças como hipertensão e a possibilidade de infartos e derrames. O consumo de ômega 3 pode se dar através da alimentação ou da suplementação.

    1.       Consuma mais fibras e chás

    Uma alimentação composta por alimentos ricos em fibras diminui a absorção de gordura pelo corpo, o que reduz as taxas de LDL. Então, sempre que possível, opte por alimentos integrais e frutas com casca, e priorize produtos à base de aveia. Além disso, o chá verde e o chá mate também são ótimos aliados no controle do colesterol, porque possuem flavonoides, poderosos antioxidantes que auxiliam a saúde dos vasos sanguíneos.

    Criando hábitos saudáveis e estando sempre atento aos níveis de colesterol, você cuida de si mesmo e garante uma vida leve.

    Fonte: Pubmed e Dra. Patrícia Roberta